Cuidados e dicas

  • O Templo Budista fica em uma área rural na Serra Gaúcha. Assim, é importante planejar bem sua viagem de antemão e seguir nossas regras de segurança.
  • Ônibus não conseguem chegar no estacionamento próximo ao templo. É necessário percorrer a pé um caminho de pedestre até o local. Não temos como oferecer traslado do portão até o templo.
  • Em dias quentes, traga repelente de insetos.
  • Em dia de chuva, nossas estradas ficam escorregadias e também temos bastante neblina. Dirija com cuidado.
  • É proibido fumar dentro de toda a área do Khadro Ling.
  • Não temos como fornecer água quente para chimarrão, nem carregar baterias de celulares ou oferecer acesso à internet.
  • Não temos uma equipe médica no local.
  • O acesso à redes 3G e celulares costuma ser limitado e intermitente.

Brechó do Khadro Ling

O Brechó Bergamota é uma das fontes para angariar fundos para os diversos projetos do Khadro Ling. Todos os itens à venda são doações.

Artigos diversos, como: roupas, calçados, livros, eletrônicos e artigos de decoração são muito bem recebidos em nosso brechó. Caso deseje contribuir, pedimos que ofereçam produtos em bom estado, pois eles serão vendidos a visitantes e moradores, gerando, assim, uma auspiciosa interdependência entre todos.

Os itens que não forem comercializados serão repassados para instituições sociais da cidade de Três Coroas.

As doações podem ser entregues no próprio brechó, nos finais de semana, ou na Recepção do Khadro Ling.

Serviços Locais

Para conhecer os serviços que o município de Três Coroas oferece em hotelaria, alimentação e transporte, acesse o site da Secretaria Municipal do Turismo.

O Budismo

Saiba mais sobre a história do budismo tibetano.


Perguntas Frequentes

O que significa Khadro Ling?

Em tibetano, Kha significa “céu”, Dro significa “mover-se”, ir, dançar, Ling significa “local sagrado”. Khadro é a tradução de Dakini, palavra associada a um aspecto da energia iluminada feminina. Uma tradução possível para Khadro Ling, então, é “Morada das dançarinas do céu”.

Quantas pessoas moram na comunidade?

Cerca de 50 praticantes do Budismo Tibetano Vajraiana moram no Khadro Ling. São pessoas de vários locais do Brasil e do mundo, de idades variadas, que vieram para cá com o objetivo de dar prioridade à prática espiritual e auxiliar nas atividades diárias necessárias à manutenção das atividades da organização Chagdud Gonpa.

Como o Khadro Ling é mantido?

Toda a estrutura do centro é mantida por doações. A renda gerada pela venda de livros e artigos religiosos também é usada para manter as atividades do Khadro Ling.

Como posso aprender mais sobre o Budismo Tibetano?

A forma mais segura para aprender sobre o budismo é ouvir a transmissão dos ensinamentos diretamente de um professor capacitado e autorizado para tal função.

O que significa “lama”?

Lamas são os professores no Budismo Tibetano. São chamados assim devido a sua compaixão. Em tibetano, “la” significa mãe e “ma” significa elevado. Assim como uma mãe cuida de seus filhos e dá a eles tudo o que necessitam para a sua vida comum, o lama cuida de seus discípulos. Os ensinamentos do Budismo Tibetano afirmam que, ao ensinar o caminho para a completa liberdade do sofrimento, o lama oferece o cuidado mais elevado a seus alunos e, por isso, é chamado de “mãe elevada ou superior”.

Quem é o Dalai Lama?

Quem é o Dalai Lama? Sua Santidade o Dalai Lama é o líder político do povo tibetano e líder espiritual de todos os budistas tibetanos. Como líder político, ele dirige o governo tibetano exilado na Índia desde a invasão comunista no Tibete na década de 50. Em seu papel de líder espiritual, ele serve como referência aos budistas tibetanos do mundo inteiro através de seus ensinamentos, sua orientação e de seu exemplo.
Site oficial de Sua Santidade Dalai Lama.

O que significa Rinpoche?

A palavra “Rinpoche” significa “precioso” em tibetano e é usada para designar professores muito especiais porque possuem uma realização espiritual elevada.

Budismo é uma filosofia ou religião?

Não existe uma resposta definitiva para essa pergunta. S.Ema. Chagdud Tulku Rinpoche costumava dizer que o conhecimento da filosofia embasa a prática religiosa. Ou seja, da mesma forma que é importante saber por que estamos meditando, também é fundamental que coloquemos em prática nas cerimônias e no dia-a-dia o que aprendemos intelectualmente.

Alguns professores preferem definir o budismo como um estilo de vida. O ponto principal é chamar nossa atenção para o fato de que a prática espiritual não é distinta ou separada das atividades do cotidiano.

É comum se considerar a prática espiritual como incompatível com nossas atividades comuns. No entanto, os grandes mestres afirmam que prática espiritual, em essência, significa termos um bom coração: desenvolvermos a habilidade e o hábito de lidar com o cotidiano propelidos por qualidades como a compaixão, bondade, amor, generosidade, paciência, respeito e tolerância. Assim construímos paz e harmonia internas e nos transformamos em uma fonte de benefício para os outros. Isso é a base para criarmos a interdependência ou causa para boas experiências no futuro desta vida e em vidas futuras.

O que é a dedicação de mérito?

No budismo, acredita-se que todo ato benéfico (seja em ações, palavras ou pensamentos), quando realizado com uma motivação altruísta, geram uma energia positiva chamada mérito. Podemos “dedicar” o mérito para todos os seres. A dedicação é uma atitude mental. Ela acontece quando desejamos que, pelo poder da energia positiva criada, todos os seres possam alcançar a completa liberdade do sofrimento e experimentar felicidade temporária e definitiva.

Esta é uma oração de dedicação de mérito escrita por nosso professor S.Ema. Chagdud Tulku Rinpoche:

"Ao longo de minhas muitas vidas e até este momento, todas as virtudes que eu tenha alcançado, inclusive o mérito gerado por esta prática e todas as que vier a conseguir, ofereço para o bem-estar dos seres sencientes. Possam a doença, fome, guerra e sofrimento diminuir para todos os seres enquanto sua sabedoria e compaixão aumentam nesta e em vidas futuras. Possa eu rapidamente alcançar a iluminação para trabalhar sem cessar pela liberação de todos os seres.”

Como fazer para ficar hospedado?

O Khadro Ling não tem infra-estrutura de hospedagem a não ser para quem está participando de eventos ou retiros anunciados pelo site.

Eu posso fazer um retiro?

Existem retiros que são abertos a quaisquer pessoas e retiros que exigem práticas específicas e iniciações como pré-requisitos. Se você tem vontade de fazer um retiro, conheça o centro mais próximo de você ou então cadastre seu e-mail para receber informações sobre os próximos retiros abertos a iniciantes.

Existem outros grupos de prática?

Sim, aqui você encontra uma lista de centros budistas ligados ao Khadro Ling. Além disso, no Brasil, existem centros de outras escolas e linhagens.

O templo budista tem restaurante?

O Khadro Ling não possui restaurante ou local para lanches. Suco e água podem ser adquiridos em nossa loja.

Por que o local é tão colorido?

Os métodos do Budismo Tibetano têm como visão o fato de que nossa verdadeira natureza é primordialmente pura. O templo, com seus ornamentos e cores, é uma expressão externa das qualidades dessa pureza. Dessa forma, sempre que olhamos para as cores e detalhes dos ornamentos nos recordamos das qualidades da nossa natureza autêntica. Cada ornamento, detalhes e cores têm um significado particular e profundo.

Algumas sugestões de fontes de consulta

  • Portões da Prática Budista – livro escrito por S.Ema. Chagdud Tulku Rinpoche, fundador do Khadro Ling. Traz os fundamentos da prática do Budismo Tibetano de forma ao mesmo tempo acessível e profunda.
  • Ensinamentos em textos.
  • Programação de eventos e palestras no Khadro Ling.
  • Centros de Prática - procure o centro mais próximo de você e descubra os dias em que há práticas para iniciantes. Muitos deles também têm sites com textos, fotos e vídeos para consulta.
  • Prática para iniciantes – todo domingo às 9h temos uma sessão de meditação.